difusão científica Seminários e Agenda Políticas públicas e desigualdades no Brasil do século XXI: transformações, inovações e continuidades

Políticas públicas e desigualdades no Brasil do século XXI: transformações, inovações e continuidades

27/02/2018 9:00

Evento na Universidade de São Paulo

2º Seminário: Políticas públicas e desigualdades no Brasil do século XXI: transformações, inovações e continuidades

Segunda etapa de discussões que darão origem a um livro do CEM.

NOTA: O evento será transmitido pela internet neste local

No dia 27 de fevereiro (terça-feira) de 2018, o Centro de Estudos da Metrópole (CEM/Cepid) promoverá o segundo seminário da série do qual resultará um livro onde são debatidas conjuntamente sub-temas relacionados com a "Políticas públicas e desigualdades no Brasil do século XXI: transformações, inovações e continuidades". A coordenação do evento é dos professores Eduardo Cesar Leão Marques, Carlos Aurélio Faria e Marta Arretche. O evento anterior aconteceu em agosto do ano passado com a primeira rodada de discussões dos co-autores.

Serão expostas e discutidas na próxima semana diversas pesquisas sobre os principais deslocamentos das políticas públicas brasileiras  da ação do Estado desde a virada do século XXI. Estas investigações objetivam construir um mapa amplo dos recentes deslocamentos setoriais e por política, partindo dos legados das políticas herdadas do regime militar e de seus deslocamentos desde a redemocratização. Mais amplamente, ao colocar lado a lado as trajetórias de diversos setores de política pública, será possível lançar luz sobre as mudanças e continuidades no papel do Estado brasileiro em sentido mais geral.  

Em termos temporais, mais do que analisar governos específicos, pretende-se produzir um quadro das transformações longitudinais da ação do Estado. Nesse sentido, embora as presidências Lula e Dilma Rousseff representem a referência temporal recente mais importante, são exploradas também as ações antecedentes, em datações variadas por área e tema de política pública. Um importante desafio para as análises envolve as mudanças introduzidas presentemente pelo governo Temer (e de amplitude ainda não muito clara). Embora essas sejam consideradas, o foco dos trabalhos está nos eixos de transformação mais de longo prazo.

O seminário, aberto ao público sem necessidade de inscrição prévia

 

 

PROGRAMA

9h - 9h20 Abertura - Eduardo Marques e Marta Arretche
9h20 – 10h40

Mesa I - Políticas sociais I e desigualdades 

  • Saúde – Telma Menicucci 
  • Educação – Sandra Gomes, André Luis da Silva e Flávia Oliveira 
  • O Sistema único da Assistência Social - Renata Bichir e Kellen Gutierres
  • Políticas de garantia de renda - Luciana Jaccoud
10h40 –11h05 Debate
11h05 – 11h25 Intervalo para café
11h25 – 12h05

Mesa II - Economia política da desigualdade

  • Orçamento e gasto público – Úrsula Peres
  • A Política Tributária do IRPF – Eduardo Lazzari e Jefferson Leal
12h05 – 12h20 Debate
12h20 – 14h00 Almoço
14h00 – 15h20

Mesa III – Políticas sociais II, participação e resiliência das desigualdades

  • Participação no Século 21- Rebecca Abers e Debora de Almeida
  • Raça – Mario Theodoro
  • Território, ambiente e populações tradicionais – Henyo Barreto Filho e Adriana Ramos
  • Políticas urbanas - Eduardo Marques 
15h20 –15h45 Debate
15h45 – 16h05 Intervalo para café
16h05 – 17h05

Mesa IV - O Estado e seus projetos de desenvolvimento

  • A produção de capacidades estatais - Sheila Barbosa 
  • Políticas para o desenvolvimento econômico – Edney Dias
  • A ação estatal em infraestrutura - Alexandre Gomide, Roberto Pires e Raphael Machado
17h05 –17h20 Debate
17h20 –18h00

Debate geral sobre tendências e fechamento

 

 

Fotos do evento:

PÓS-EVENTO

O Centro de Estudos da Metrópole (CEM/Cepid) promoveu o segundo seminário da série que resultará em livro onde são debatidos conjuntamente sub-temas relacionados com "Políticas públicas e desigualdades no Brasil do século XXI: transformações, inovações e continuidades". A coordenação do evento e do livro é dos professores Eduardo Cesar Leão Marques, Carlos Aurélio Faria e Marta Arretche. O evento anterior aconteceu em agosto do ano passado com a primeira rodada de discussões dos co-autores.

Foram expostas e discutidas diversas pesquisas sobre os principais deslocamentos das políticas públicas brasileiras  da ação do Estado desde a virada do século XXI. Estas investigações objetivam construir um mapa amplo dos recentes deslocamentos setoriais e por política, partindo dos legados das políticas herdadas do regime militar e de seus deslocamentos desde a redemocratização. Mais amplamente, ao colocar lado a lado as trajetórias de diversos setores de política pública, será possível lançar luz sobre as mudanças e continuidades no papel do Estado brasileiro em sentido mais geral.  

Em termos temporais, mais do que analisar governos específicos, pretende-se produzir um quadro das transformações longitudinais da ação do Estado. Nesse sentido, embora as presidências Lula e Dilma Rousseff representem a referência temporal recente mais importante, são exploradas também as ações antecedentes, em datações variadas por área e tema de política pública. Um importante desafio para as análises envolve as mudanças introduzidas presentemente pelo governo Temer (e de amplitude ainda não muito clara). Embora essas sejam consideradas, o foco dos trabalhos está nos eixos de transformação mais de longo prazo.

O seminário foi realizado no  Prédio da Filosofia de das Ciências Sociais/FFLCH-USP com presença de um público variado do corpo docente, discente, da sociedade civil e um grupo de estudantes e professores da ECTEC -Cepam.

2281-mixsite2.jpg

voltar para seminário e agenda
Apoio
cepid
usp
fapesp
cebrap