O livro "Movimentos sociais e institucionalização: políticas sociais, raça e gênero no Brasil pós-transição" foi organizado pelo pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole (CEM-Cepid/Fapesp), Adrian Gurza Lavalle, e por Euzeneia Carlos, Monika Dowbor e José Szwako. A publicação é da Editora UERJ (Eduerj), em parceria com CEM, Fapesp, e Iesp Uerj.

Com enfoque no período de pós-transição democrática, analisa as relações de mútua constituição entre sociedade civil e Estado, observando diferentes movimentos sociais e organizações de sociedade civil no Brasil e na América Latina, em contextos regionais e federativos. Partindo do referencial teórico de pensadores como Michael Mann, Peter B. Evans e Theda Skocpol, discute a institucionalização de demandas dos movimentos sociais e como o processo afeta a capacidade dessas organizações de impactar as diretrizes governamentais.

Utiliza conceitos como “encaixe” e “domínio de agência” para a compreensão dos contextos apresentados, alinhando-se também com o debate sobre questões relacionadas à representatividade dos movimentos negro e indígena e o das mulheres. Com isso, representa uma valiosa contribuição do pensamento político-social brasileiro aos estudos sobre a relação entre sociedade e Estado.

Assista o seminário de lançamento no Youtube clicando aqui. O livro está disponível para aquisição na loja virtual da Eduerj

Ficha Técnica
Autor
Adrian Gurza Lavalle, e por Euzeneia Carlos, Monika Dowbor e José Szwako
Título Movimentos sociais e institucionalização: políticas sociais, raça e gênero no Brasil pós-transição
Ano de Publicação
2019
Citação

LAVALLE, Adrian Gurza. CARLOS, Euzeneia. DOWBOR, Monika. SWAKO, José. "Movimentos sociais e institucionalização: políticas sociais, raça e gênero no Brasil pós-transição". Rio de Janeiro: Eduerj. 2019, 411p.

voltar para livros
Apoio
cepid
usp
fapesp
cebrap